Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

espaço da raquel

para escrever tudo o que me vier à cabeça, e partilhar cenas daquelas (coiso e tal, e tal e coiso) não me levem muito a sério, tenho mau feitio, mas no fundo sou boa pessoa..... (apesar de não jogar com o baralho todo)

espaço da raquel

para escrever tudo o que me vier à cabeça, e partilhar cenas daquelas (coiso e tal, e tal e coiso) não me levem muito a sério, tenho mau feitio, mas no fundo sou boa pessoa..... (apesar de não jogar com o baralho todo)

18.Dez.18

Ho, Ho, Ho... eu sou a mãe Natal, e assim vou criar harmonia no meu local de trabalho.

O que eu poderia oferecer aos meus colegas de trabalho, claro que para todos eles presentes devidamente adequados.

Para a menina da recepção: uns lenços de papel para ela limpar o telefone, de tão alto que fala, é só perdigotos a voar, fora os que ficam colados ao telefone, nheeeeec. Ah, e já agora, como sou uma mãos largas, um toque novo e mais discreto para o telemóvel, é insuportável aquela música, e mais, fere os ouvidos até a uma pessoa que use aparelho auditivo

A Senhora da contabilidade: será contemplada com uma manta polar, que aquele xaile que ela normalmente usa, já cheira a sujo de tanto o usar, e nunca o lava, não lava porque ele está sempre ali, só o tira quando chega a primavera, e com sorte, se não for só mesmo no verão

A menina que nos faz a limpeza aqui do estaminé: é muito querida, e vou dar-lhe uns chinelos novos, ela certamente terá frio nos pés.

O estafeta: uma mota telecomandada para ele ir sonhando, já que o dia em que lhe vão dar a lambreta, será lá para o dia 30 de Fevereiro

Às meninas da sala F: ora aqui a coisa é mais difícil:

À JC: um dicionário, para ela ler bem e aprender o significado de certas palavras q lhe saem tão mal da boca para fora

À CS: um jogo assim difícil pa caraças, já que a menina é inteligente e tão perspicaz.

Ao PF: um espelho para ele e também se dar conta do quanto é ridícula aquele penacho em cima da mona, penacho, vulgo poupa. Amigo, isso já não se usa

Na sala do P: um megafone para elas conseguiram fazer chegar as suas vozes ao céu, isto é como quem diz “ao patrão”, dado que falam muitoooooooo baixinho, e assim será de todo impossível

Na sala das “massas”: máquinas de calcular, já que por vezes,as transferências vêm assim a modos que com alguns erros

Para personagem mais “importante” aqui da barraquinha: uma tosquia nova, para lhe “limpar”, todos aqueles carrapatos que andam ali no meio da lã, deve ser isso que lhe causa tanta comichão, por isso, ela está sempre tipo cabra doida aos pinotes.

Para mói: uma sala, no verdadeiro sentido da palavra SALA, com porta, janela, e devidamente insonorizada porque já não aguento trabalhar num “aquário”, mais precisamente num open space, onde vejo tudo e todos, e oiço tudo ao meu redor, por favor preciso de me concentrar, e assim é tarefa (quase) impossível.

E posto isto, podeis verificar que sou uma mãos largas, e claro está, só quero o bem e a felicidade de todos.

4 comentários

teorias absolutamente espectaculares