Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

espaço da raquel

para escrever tudo o que me vier à cabeça, e partilhar cenas daquelas (coiso e tal, e tal e coiso) não me levem muito a sério, tenho mau feitio, mas no fundo sou boa pessoa..... (apesar de não jogar com o baralho todo)

espaço da raquel

para escrever tudo o que me vier à cabeça, e partilhar cenas daquelas (coiso e tal, e tal e coiso) não me levem muito a sério, tenho mau feitio, mas no fundo sou boa pessoa..... (apesar de não jogar com o baralho todo)

16.Jan.20

As aventuras e loucuras do Loy

E tudo o que muda na nossa vida (e ainda bem) quando temos um cão.

Por ex. quando andamos a limpar o chão com as franjinhas, vulgo mopa, vulgo aquela cena com que se tira o pó do chão, e os pêlos e mais  alguma coisa  ganha vida própria porque o nosso cão acha que aquilo o vai levar de rojo, e limpar-lhe a alma e começa a ladrar e a saltar como se não houvesse amanhã.

O barulho do aspirador é uma outra dimensão, aquilo até parece um avião a jacto na cabeça dos coitados dos animais, os gatos dão pulos, os cães não lhes ficam atrás.

O secador de cabelo é coisa do demónio, barulhento e deita vento, ui foge daquilo como o diabo foge da cruz…. É patas para que te quero.

A roupa, ai a roupa escolhida meticulosamente e deixada em cima da cama calma e sossegada para mais tarde nos metermos dentro dela vira um molho de peças cheias de pêlo, e saliva canina.

O banho, ui o banho, aquele momento tranquilo e calmo, passa a ser o mais rápido possível enquanto gritamos - sim, tem calma Loy, eu estou aqui, espera um bocadinho, a dona já vai, e voilá, quando saímos do banho, levamos outro banho mas agora de saliva, e só com direito às pernas que são de novo  lavadas, ou seja devidamente lambidas.

E o nosso coração que fica cada vez maior e a bater quando nos lembramos daquela coisa peludinha à espera em casa, e que está desejosa de nos ver porque está cheio de saudades.

O olhar deles deixa-nos sem fala quando os olhamos bem nos olhos, estão cheios de amor, de companheirismo e de uma amizade sem igual, dão nos tanto e nada querem em troca.

Tudo compensa, e nada me faz pensar, nem sentir o contrário. Tudo, mas tudo vale a pena, porque o que ele me dá só com um olhar, estamos juntos há três anos, e cada vez me parece mais que já é há uma vida de tão intensos que são os sentimentos, e todas as vivências que tenho com ele.

Ter um cão é uma das melhores coisas do mundo, e a verdade é essa, só essa.

A lista de argumentos a favor é enorme, e não acaba. É tudo isto, e muito mais que sinto pelo Loy, tenho o coração cheio de um amor sem fim.

(sim, sou louca por animais, e sim, a maior parte das vezes gosto mais deles do que  de algumas pessoas que habitam este planeta e nem sabem o que andam aqui a fazer)

Comenta, mas com cuidado:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.